Qual é a diferença entre Inbound Marketing e Outbound Marketing?

Não é fácil tentar pensar em um mundo antes da internet e no mundo do marketing que é ainda mais complicado. A evolução da internet como ferramenta de marketing mudou a maneira que os comerciantes executam sua comercialização e mudou a maneira  e experiência de interagir com que o marketing.

Todos os dias as pessoas vêem cerca de 5.000 mensagens de marca. O que?! Bem, esse número inclui a marca rotulagem se você andar em um supermercado, mas se estamos falando apenas a exposição a anúncios, vemos cerca de 400 por dia.

Com esse nível de exposição, as pessoas tornaram-se muito sofisticadas quando se trata de meios de consumo e marketing. As expectativas das pessoas de comercialização tornaram-se mais elevadas: elas esperam para ser algo diferente e, eventualmente, espera do marketing ser personalizado para suas necessidades individuais.

Estas expectativas são movidas pelo nível de controle que o público tem agora. É muito fácil de optar por sair de comunicações digitais com opções de cancelamento de assinatura em cada e-mail , E bloqueadores de anúncios grátis prontamente disponíveis.

Assim, com estas mudanças fundamentais para o comportamento do consumidor em mente, quais são as diferenças entre o marketing de entrada e de saída?

Inbound Marketing:

Marketing de entrada é o marketing que é projetado para se envolver com um público específico e para puxar o público para a sua empresa e produto / serviço. Ele tem tipicamente as seguintes características:

  • Cliente vem até você: o cliente vai buscar o seu negócio e dar-lhe permissão para se comunicar com eles, algo que teria sido virtualmente impossível em marketing pré-internet.
  • O conteúdo é bem orientada: marketing de entrada permite que o público a ser muito altamente segmentada. O melhor marketing de entrada está falando com as pessoas que são receptivos às mensagens de marketing, como resultado de uma campanha altamente segmentados a versão final desta é personalizada de conteúdo.
  • O conteúdo é interativo: o público tem a oportunidade de responder a mensagens de marketing e muitas vezes o faz. Isso abre um diálogo bidirecional entre o público e a empresa, usado para discutir as experiências positivas e negativas.
  • Conteúdo é variado e não se centra em como surpreendente e original seu produto é. Em vez disso, o conteúdo é projetado para informar, entreter ou interesse do público. Isso gera confiança do público e faz com que a probabilidade de um futuro maior conversão.
  • O conteúdo é orientada em torno dos interesses mais amplos do público: para atrair o público, os comerciantes de entrada reconhecem que seu conteúdo deve ser mais ampla do que apenas o seu produto / serviço – ele precisa responder a algumas das questões mais amplas alcance, que seu público está pedindo.
    Fácil de optar por: a facilidade com que o público pode optar por sair de conversas significa que aqueles que estão ouvindo deve ser muito empenhados e quase olhar para o seu conteúdo. Isto leva a taxas de conversão grandes.
  • Os resultados são mensuráveis: não só você será capaz de ver onde as pessoas vêm de quando descobrir sobre o seu negócio, você também vai ser capaz de dizer quais canais estão a trabalhar melhor para você em termos de conversão. Além disso, os resultados estão disponíveis quase imediatamente, dependendo da ferramenta que você está usando você pode usar as métricas para a ferramenta para compreender se uma campanha está funcionando ou não dentro de horas e ajustá-lo de acordo.
  • Você possui a mídia: supondo que você continuar a trabalhar na otimização de seu conteúdo, esse conteúdo será em torno de sempre. Você possui o meio físico que está publicado no e do próprio conteúdo. Com investimento contínuo SEO, ele permanecerá visível para que o conteúdo possa continuar trabalhando e trabalhando.
  • Ferramentas que podem ser classificados como marketing de entrada incluem:
  1. Search Engine Optimization. Segmentos de público-se pela sua consulta palavra-chave.
  2. Publicidade paga por clique. Segmentos de público através de pesquisa de palavras-chave, bem como pela localização, dispositivo, geografia, etc. Exibição de publicidade / remarketing mas somente se ele é altamente segmentado, caso contrário, este é o marketing externo.
  3. A mídia social. O maior exemplo de onde o público chega até você e pede para receber o conteúdo, clicando em “como” ou “seguir”.
  4. E-mail marketing. Só se for opt-in, não um banco de dados pagos de destinatários incautos.
  5. Blogs, webinars, nuvens de som, podcasts, etc. Todos projetados para atrair o público para o seu negócio, e colocar na web para o seu público para encontrar.

Outbound Marketing:

Marketing de saída é o marketing que é empurrado para o público, na esperança de que algum do público-alvo vai capturar a mensagem e agir sobre ela. Às vezes, é definida como qualquer coisa que não é digital, mas isso não é exato: nem todos marketing digital é marketing de entrada todos recebem e-mails aleatórios, certo? Aqui estão algumas características de marketing externo:

  • Nem todo mundo pede para ele: devido à natureza ‘push’ de marketing externo, nem todos são receptivos à mensagem: particularmente com a audiência de hoje, eles podem sentir que eles não pediram isso e como tal não deve recebê-lo. Você pode muito bem acabar se comunicando com alguém que não está interessado em tudo.
  • Segmentação é difícil: Segmentação não é inexistente para marketing externo, mas é muito difícil: por exemplo, um quadro de avisos é alvo geograficamente, mas não pela idade, sexo, renda, situação familiar, grupo social, etc.
  • Os custos são altos: As audiências tendem a ser maiores, pois a fim de encontrar o público-alvo, a rede precisa ser lançado muito ampla – você poderia perturbar uma grande parte do público garantia que não têm interesse.
  • Difícil dizer não: A optar por sair de certos marketing externo é quase impossível (por exemplo, TV) e até mesmo optando por mala direta e telemarketing pode ser muito difícil.
    Medição é vago: A menos que você têm um enorme escala e pode acompanhar a consciência de marca / Sensibilidade / associação, você terá que perguntar a alguém como eles ouviram sobre o seu negócio. Mas quem pode dizer que eles vão dar uma resposta exata? E se eles dizem ‘internet’, eles significam o seu site, um site de mídia social, a busca orgânica do Google, um anúncio de visualização, um anúncio do Google, etc.
  • Tempos de desespero: A fim de atrair um público diminuindo e principalmente desengatada, a comercialização tende a ser dominado por bastante desesperada “comprar agora”, “enorme economia ‘e mensagens de” venda “semelhantes que, ironicamente, afastar as pessoas de marketing.
  • Você alugar o meio: Quando o jornal se torna out-of-date ou o correio direto é lançada na reciclagem, a mensagem morreu – no dia seguinte haverá uma nova mensagem em seu lugar. Você está alugando apenas o espaço, seu concorrente pode estar nele amanhã.
  • Ferramentas de marketing de saída incluem a comercialização mais tradicional: a publicidade de rádio, TV, jornais e revistas, mala direta, cartazes, patrocínio de eventos e feiras. No entanto, também inclui algumas ferramentas online: Publicidade online mal orientada e usando bases de dados de e-mail alugados pago.

Marketing mudou drasticamente ao longo dos últimos 15 anos e continuará a evoluir. A ascensão do marketing de entrada e de conteúdo fez marketing externo procurar uma maneira datada-out e especulativo de encontrar clientes. Mas isso não quer dizer que o marketing de saída está morta: ainda há um monte de dinheiro a ser gasto em marketing externo.

INBOUND E OUTBOUND: COMO MESCLAR OS DOIS

Pelo que vimos, é muito normal adotar as duas metodologias em uma empresa. Não necessariamente você deve escolher, sendo que uma não anula a outra. Portanto, sim, é muito possível mesclar as duas em suas estratégias de marketing.

O que se deve levar em consideração é o retorno sobre o investimento (ROI) e como você vai conseguir comprovar isso. Esse retorno é que vai te dizer em quais canais vale mais a pena investir dinheiro e tempo.

O investimento em Marketing Digital é mais fácil de ser mensurado através dos cliques, das conversões e das vendas. Já a mensuração do retorno da mídia offline pode ser um pouco mais complicada. Por exemplo, como mensurar de fato quais daquelas pessoas que foram impactadas pelo outdoor da sua empresa viraram realmente clientes, qual foi essa taxa de conversão? Fica um pouquinho difícil comprovar esse número. O que não quer dizer que esse canal não funcione.

O que vai guiar principalmente a mescla dos dois modelos no seu negócio é, principalmente o perfil do seu cliente (que chamamos de Persona), a jornada de compra desta Persona, o ticket médio da empresa, o funcionamento interno do time de marketing e vendas e, por fim, o modelo de gestão da sua organização. Antes é preciso fazer a análise de todos esses pontos e identificar, então, qual caminho seguir.

EXEMPLO DE OUTBOUND + INBOUND MARKETING NA PRÁTICA

Abaixo apresentaremos alguns exemplos práticos de como misturar as duas estratégias usando diferentes meios.

Parcerias e indicações

As parcerias e indicações são bons exemplos de fonte de geração de Leads usando as duas metodologias.

A academia, por exemplo, poderia fazer uma parceria com consultório de nutricionistas e assim implantar um programa de indicação e benefícios exclusivos para quem é cliente dos dois. As indicações acontecem no meio off, mas podem ser trabalhadas pelo meio online através de ferramentas, como email personalizados, para quem veio desse parceiro.

A própria RD também possui um forte programa de parceria voltado a agências de Marketing Digital, além de ter como grande fonte de aquisição os próprios clientes, que acabam nos indicando para outros.

Dessa forma, a prospecção acontece via Inbound com as ações educativas envolvendo conteúdo e relacionamento e também via Outbound com as indicações externas e parcerias.

Loja física + loja online

Algumas lojas físicas também possuem versões de ecommerce, e aí fica a dúvida: como mesclar, nesse caso, o off e o digital?

Aqui algumas ações que funcionam muito bem são, por exemplo, ter nos computadores da loja páginas de captura específicas para cadastro de clientes. Dessa forma você vai saber quem veio do off e pode trabalhar com essa lista de emails oferecendo ofertas/descontos exclusivos para que esses clientes comprem também na loja online.

Eventos

Os eventos também são um ótimo exemplo da mistura offline + online. Em eventos, é muito comum o cadastro de participantes se você estiver promovendo ou patrocinando, e também a troca de contatos como maneira de networking.

Nessas horas, ao invés de anotá-los, por exemplo, em uma planilha ou bloco de notas, use também uma página de captura em seu tablet ou notebook.

Dessa forma, você vai saber exatamente quais Leads foram gerados nesse evento e poderá se relacionar de forma diferente dos demais, criando fluxos de automação pós-evento, por exemplo.

CONCLUSÃO

Nesse post, você viu que trabalhar com Inbound Marketing não exclui a possibilidade de trabalhar também com Outbound. E vice-versa.

Mesmo com diferenças bem salientes, esses dois métodos juntos podem se complementar e, juntos, formar uma poderosa estratégia de marketing para sua empresa.

Abaixo, fizemos um quadro comparativo com as principais características de cada metodologia. Agora é só entender bem o seu público e por a mão na massa!

Outbound Inbound Marketing Diferença Infográfico

diferenca-inbound-outbound

E sua empresa, quais estratégias utiliza hoje? Já trabalha com Inbound Marketing ou ainda está somente no Outbound?

Conte nos comentários como tem sido sua experiência com Inbound, caso já esteja utilizando a metodologia. Ou, ainda, se já mesclou Inbound e Outbound, conte como têm sido os seus resultados.

REFERÊNCIAS: ResultadosDigitais

 

Paloma Susan Lacerda

Cristã, embarcando na jornada pela exploração do universo do Marketing Digital de Conteúdo com Criatividade e Empreendedorismo.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Como podemos te ajudar?

Deixe nossa equipe te mostrar com nossas soluções como você pode ir mais longe.

Clever Web - Agência Web
  • © CleverWeb 2016 All right reserved. By